...com alma, com gentes, com sabores, com sensações, com saudades...

sábado, fevereiro 25, 2006

Em apoio dos novos Órgãos Sociais

EM APOIO DOS NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS.

Em artigos anteriores abordei já os temas da cidadania e da participação cívica, mas nunca é demais voltar a eles.
Em determinadas regiões do país, correspondendo normalmente a comunidades rurais fechadas, estratificadas e envelhecidas, com baixos índices de escolaridade e fracos níveis de participação cívica e onde ainda impera uma mentalidade religiosa marcadamente tradicionalista, o messianismo político, centrado em ilusórios «salvadores da Pátria», é ainda uma atitude dominante entre as respectivas populações, que deles esperam a solução para os seus problemas. Fenómeno do mesmo tipo é o do patriarcalismo, em que os supostos «salvadores» são agora figuras políticas que, pela sua experiência e anciania, são elevados à categoria de «pais da Pátria» ou «reservas da República». Um e outro fenómeno reflectem a falta de dinâmica social, o alheamento dos cidadãos, a ausência de cidadania, a demissão democrática. Idêntico sentido pode ter a fidelização partidária ou pessoal do voto, que nessas mesmas regiões também muito acontece, primeiro caminho para o «caciquismo» tão característico da história democrática portuguesa, desde o liberalismo aos nossos dias.
Mudar mentalidades é um esforço à partida condenado ao insucesso. Solução mais correcta será apostar nas novas gerações, habituando-as desde cedo a desenvolverem o espírito crítico, a participarem na discussão dos problemas e a assumirem responsabilidades na sua resolução. Este é o caminho para uma cidadania activa, que vença a resignação, a indiferença e o imobilismo, e contribua, ao mesmo tempo, para a renovação geral da nossa vida democrática.
Por isto mesmo, e pelo muito mais que daí poderá advir para a Miuzela, se saúda a iniciativa e a coragem dos jovens que decidiram assumir nas suas mãos os destinos do Centro Social, Cultural e Desportivo Miuzelense. Que não lhes esmoreça o ânimo perante as dificuldades.
Monteiro Valente





.

2 Comentários:

Blogger RuiCorreia disse...

O meu total e incondicional apoio perante a renovação que se está a operar na Miuzela , quisera o destino que se fosse o centro social o primeiro , mas tenho a esperança que mais irá mudar nesta nossa Miuzela


Rui silva

7:44 da tarde

 
Blogger miuzela disse...

Não é excessivo afirmar que a revolução que se está operar na Miuzela é o único momento que se pode equiparar à "Revolta dos Padeiros" que tão bem é conhecido dos Miuzelenses!

E. Carmo Gonçalves

11:02 da manhã

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial