...com alma, com gentes, com sabores, com sensações, com saudades...

quinta-feira, junho 14, 2007

Bom dia!

Apenas para escrever 3 linhas a informar que no fim do corrente mês irá à Miuzela um pequenino grupo de escuteiros.

Que sejam bem recebidos!

Inté

8 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Uma sugestão aos imigrantes e outros que queiram investir na Miuzela seria a construção de uma ou mais pousadas e/ou hoteis rasteiros, de 15 a 20 suites(quartos com casa de banho privativas e uma pequena mesa para as refeições)para o acolhimento da atividade que mais cresce no mundo : o TURISMO

12:51 da manhã

 
Anonymous Anónimo disse...

Uma sugestão aos imigrantes e outros que queiram investir na Miuzela seria a construção de uma ou mais pousadas e/ou hoteis rasteiros, de 15 a 20 suites(quartos com casa de banho privativas e uma pequena mesa para as refeições)para o acolhimento da atividade que mais cresce no mundo : o TURISMO

12:51 da manhã

 
Anonymous Anónimo disse...

a isto você acrescenta uma garagem...um restaurante(self-service}...um passeio à serra...uma ida às amendoeiras em flor...às figuras rupestres do vale do côa...às termas do cró...à solitária PONTE SEQUEIROS...à sede do nosso concelho(inevitável-ALMEIDA)...à estrada da raia(célebre pelo passado famoso contrabando)...passear pelas estradas romanas marcadas(sulcos de 40 centímetros e mais marcados nas rochas) pelos rangeres das rodas das carruagens...à represa do rio Cõa(o nosso parque de merendas)...à nossa vizinha cooperativa de vinhos em FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO...à estação de trem em VILAR FORMOSO...entrar na nossa vizinha ESPANHA-CIUDAD-RODRIGO...enfim passaria aqui dias e noites enumerando lugares que se maravilham perante os nossos olhares e que tanto nos enriquecem... com uma piscina ao nosso lado junto de quem a gente ama e estima ...sem mais....?

1:16 da manhã

 
Blogger Celina disse...

Não posso concordar mais com o que o "anónimo" diz... O problema é a falta de vontade das entidades que deveriam ser "facilitadoras" e agem de maneira contrária.
Possibilidades de apoios houve...Mas ninguém apresenta projectos. Será por falta de vontade dos investidores?

3:44 da tarde

 
Blogger Celina disse...

Relativamente ao Post colocado...
Recebam-nos bem...como é costume das pessoas da Miuzela...
Eles levam vida à aldeia - e já não é a primeira vez que alguns deles lá vão!
E quiseram voltar... É Muito bom sinal!!! Aproveitemos!

3:46 da tarde

 
Anonymous Anónimo disse...

Acreditem que os fundos da União Européia serão permanentes e muitas vezes não necessários, para investimentos de tal monta...a Europa não vai contra o desenvolvimento do nosso País...pelo contrário...
... por vezes o investimento será muito menor do que a aquisição de um apartamento numa grande cidade ...as idéias simples associadas ao bom gosto, não requerem de minúcias por vezes vãs e na maior parte das vezes ficam jogadas ao abandono...junto com o simples miuzela-arriba...escrevamos em maiúsculas...MÃOS À OBRA...
CONTINUA

5:57 da tarde

 
Blogger Celina disse...

Os valores não são tão menores assim, face a um apratamento numa grande cidade.
Para ser um TR é necessário que haja recuperação de um edificio já existente... E fica bem mais caro recuperar que fazer de novo.
Agora, se for para fazer pensões, tudo bem... mas as pessoas que gastam dinheiro (em turismo) normalmente não frequenta pensões... Estatísticas da DGT.
Por isso fica menos pesado para os investidores os fundos na UE.
Concordo que tem de se fazer algo e que o Turismo é o futuro do nosso país... mas não basta a vontade de investir - há tantos outros factores associados à criação de um empreendimento (seja de animação, hoteleiro, etc...).
Haja vontade e persistência que "tudo" se consegue!!! :-)))

10:10 da manhã

 
Blogger Rouxinol disse...

Agradecimento:

Estimados amigos, há vários anos que vou a Miuzela através da família Morais e conheço muito bem a simplicidade e hospitalidade das suas gentes.
Portanto não foi em vão a escolha deste, local paradisíaco da Beira Interior para levar estes 15 jovens entre os 10 e os 14 anos de idade, mas mesmo assim foi muito gratificante saber que nos esperava uma comunidade inteira, disponível para nos ajudar e prontos a partilhar a alegria contagiante destes jovens e com uma franca preocupação que nada nos falta-se.
Para definir estes quatro dias, só um jovem de 12 anos que no regresso me disse esta frase.
“Chefe nunca encontrámos pessoas como estas”
Obrigado, e que a paz de Cristo esteja convosco.
Saudações Escutistas.
Agrupamento CNE de Vila Verde Figueira da Foz

Chefe da 2ª Secção: Olegário Liceia

3:36 da tarde

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial